segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Como funcionam os cigarros eletrónicos


Os cigarros eletrónicos são a nova aposta do mercado direcionado aos fumadores. Têm como objetivo ajudarem a combater um dos grandes vícios da atualidade – o tabaco. Como funcionam? Como se usam? Quais as diferenças entre um cigarro eletrónico e um cigarro normal?
Apesar das consequências que o tabaco trás a longo prazo, nomeadamente, no aumento do número de pessoas que contraem cancro, é um dos produtos mais vendidos no mundo.
Para além de ser prejudicial à saúde, é igualmente penoso para a carteira. Por essa razão os cigarros eletrónicos surgem como uma alternativa mais económica e saudável.

Como funcionam os cigarros eletrónicos?

O cigarro eletrónico é um dispositivo atomizador não inflamável, que transforma a nicotina líquida em vapor, aquecendo-a numa câmara atomizadora e permitindo, depois, que seja aspirada pelo fumador.
Esta opção possibilita que o utilizador possa satisfazer o seu desejo momentâneo de nicotina de uma forma mais saudável e segura e, ao mesmo tempo, permite-lhe não estar sujeito a políticas restritivas de fumo em determinados locais.

O cigarro electrónico é constituído por cinco componentes:
  • uma lâmpada led indicadora, situada na ponta do cigarro, que acende quando existe uma aspiração;
  • uma bateria, com um microchip e sensores de inalação que permitem detetar a quantidade e a força do ar inalado;
  • um atomizador, responsável por converter o líquido contido no cartucho em vapor, simulando assim o fumo de um cigarro convencional;
  • um microchip regulador e indicador, para controlar a quantidade de nicotina atomatizada e inalada;
  • e um inalador de plástico.

Constituição do cigarro eletrónico

Como utilizar um cigarro eletrónico?

Para poder fumar um cigarro eletrónico é necessário carregar a bateria através de um cabo USB e demora cerca de 30 minutos até estar pronto para ser utilizado. Depois liga-se o atomizador e o cartucho de nicotina, cujos principais ingredientes são: o propilenoglicol  (ocupa entre 70% a 90% da solução e é responsável por fazer vapor); o aroma  (existem diversos sabores, mas os mais comuns são a tabaco, menta, baunilha ou chocolate) e por último a nicotina (existe a possibilidade de variar os níveis e quantidades de nicotina por cada cigarro. O ideal é ir reduzindo esta percentagem à medida que o tempo passa).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 comentários:

Bem interessante

Linkicha - Agregando ótimos links: www.linkicha.com.br

Eu sou usuario do e-cig a mais de um ano, deixei de fumar o cigarro ( normal ) e minha vida mudou da agua p/ o vinho. Depois de 17 anos vivendo como fumante, encontrei uma maneira de deixar os fedidos. Hj sou um Vaper !!!! Existe um fórum muito bom no Brasil para quem quiser aprender mais sobre os cigarros eletronicos.
Se chama E-cig.forumbrasil, lá onde iniciou minha nova vida. Belo post... Parabéns!

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Partilha

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More